Como funcionam os trocadores de calor

18/08/2021

Desde a pré história o homem se preocupou em trocar calor, criando dispositivos então rudimentares que permitiam o cozimento dos alimentos. Na Grécia antiga, Arquimedes de Siracusa criou um instrumento bélico, o canhão a vapor, transportando a utilidade da armazenagem e direcionamento do calor da cozinha do homem antigo para os campos de batalha europeus. No século XIX da era cristã, a troca de calor foi utilizada por James Watt, pela primeira vez, como meio de transporte: estava então inventada a máquina a vapor, avó das locomotivas

Acompanhe a leitura e descubra como funcionam os trocadores de calor…

Transferência de calor

Todos estes mecanismos e estruturas antigos tem por objetivo a troca e a transferência de calor de diversos fluidos que se encontrem com temperaturas “corporais” diferentes. As máquinas trocadoras de calor industriais da atualidade e procuram organizar esta transferência térmica para tornar mais prática a atividade fabril ou industrial, através de placas que formam um dispositivo termodinâmico que irá resfriar ou aquecer fluidos.

O trocador de calor é disponível em vários modelos e seu funcionamento é na verdade bem simples: do contraste entre fluidos de temperaturas distintas, aquele mais frio e que é conhecido como “refrigerante” vai escoar pela tubulação e  abrirá espaço para o líquido mais quente (o “refrigerado”) circular nas estruturas internas do  dispositivo.  Os dois contrastam em temperatura e com isto criam força dinâmica,  muito embora permaneçam dentro do dispositivo estanques um do outro através e cascos herméticos impermeáveis.

Mas e na indústria, como funcionam os trocadores de calor ?

o trocador de calor é muito utilizado  como condensador, recebendo fluido líquido que é transformado na forma gasosa através do contraste do calor das substâncias, o que será útil para a fabricação de peças de diversos segmentos industriais.  Este mesmo processo existe no  ambiente doméstico no funcionamento dos  aparelhos de ar condicionado, por exemplo.

Interessante não é mesmo? Continue seguindo nosso blog...

Leia também

1 Comentário

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe!