Três materiais que fazem uso do processo de calandragem

25/06/2020

O processo de calandragem é, em termos genéricos, o processo industrial que atribui forma aos materiais base. Muito embora o objetivo final seja diferente, variando do tipo do material, o fator comum é o uso da calandra (dois ou mais rolos contra-rotantes).

Vamos aprender um pouco mais sobre os materiais que podem ser usados nesse processo?

PVC

O policloreto de vinila é o plástico de maior produção por calandragem. Outros polímeros que são calandrados em menor quantidade são algumas borrachas, alguns tipos de poliuretano, polipropileno reforçado com talco, ABS etc.

O PVC, por ser um polímero amorfo, apresenta um amolecimento contínuo com a temperatura, possibilitando uma ampla faixa de viscosidade para o processamento do mesmo.

Para o PVC, outra configuração possível consiste no polímero ser plastificado em um Bambury, seguido por dois misturadores abertos e uma extrusora tipo filtro, que alimenta a calandra através de um cordão plástico em uma esteira móvel.

Em processo posterior, cujas máquinas são denominadas acopladoras ou laminadoras, os filmes plásticos podem ser “acoplados” a tecidos para a produção dos chamados “laminados reforçados”, tais como lonas de caminhão e toldos. Existem também calandras que fazem o processo de laminação do filme conjuntamente com o “acoplamento” do tecido em um só processo.

Metais

No caso da calandragem de chapas é conferida a forma desejada a chapas e outras peças laminadas de metal. A Precismec é especializada na prestação de serviço sob encomenda de calandragem de chapas, onde a peça de metal é conformada através da passagem entre rolos, obtendo curvatura e espessura uniforme, além do acabamento necessário e característico de cada peça final.

As calandras servem principalmente para prensar e curvar chapas de metal, mas também existem as calandras que são usadas para ilustrar, enrugar ou alisar o metal. É importante que ao planejar a fabricação ou modelação de uma chapa, por exemplo, seja definido em qual calandra especificamente será produzida.

Teflon

Um outro bom exemplo de filme calandrado é a fita veda-rosca. Para produzi-la, certa quantidade de PTFE (Politetrafluoretileno, conhecido mundialmente pelo nome comercial teflon, marca registrada de propriedade da empresa DuPont) em pó é colocada em uma prensa com uma matriz possuindo um furo com cerca de 5mm de diâmetro, então, ao prensar o material ele terá a forma de um espaguete.

Esse espaguete é armazenado em um caldeirão repleto de um solvente apropriado para evitar que grude (geralmente aguarrás) e equipado com mantas elétricas de aquecimento para manter uma temperatura adequada. A partir daí, uma das pontas do espaguete é passada através de diversos rolos, entra em uma estufa que aquecerá o

material já na forma de filme para que o solvente evapore, passa por mais rolos fora da estufa até ser preso no carretel, que por sua vez gira sob uma velocidade controlada bobinando o filme. Depois, o carretel segue para uma pequena máquina que corta e divide o filme nos pequenos carretéis de fita veda-rosca que conhecemos.

Interessante não é mesmo? Esses foram alguns dos materiais usados no processo de calandragem. Logicamente, deixamos alguns de fora, pois o processo de calandragem é versátil e pode ser utilizado em diversos setores; como na fabricação de pilhas e baterias de íon-lítio, por exemplo.

Continue nos acompanhando, pelo nosso blog, e conheça mais sobre os nossos processos de fabricação industrial.

Leia também

Trocadores de calor industriais

Trocadores de calor industriais

Desde a pré história o homem se preocupou em trocar calor, criando dispositivos então rudimentares que permitiam o...

Teste de cargas para geradores

Teste de cargas para geradores

Quando se fala em teste de carga, tenha em mente que pode ser de dois tipos: teste de carga de obra e teste de carga...

Fabricação de calhas

Fabricação de calhas

Pode até soar estranho, mas a fabricação de calhas também é um ramo da usinagem, e envolve caldeiraria leve (as vezes...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe!