Transporte de Peças Gigantes

22/05/2024

A Precismec fabrica todo tipo de peças, isso vocês já sabem, mas uma dúvida comum em nossos parceiros e colaboradores é como é possível entregar peças tão grandes…

Realmente não é nada fácil!

Esse transporte realmente requer uma logística bem planejada e normas de segurança em todos as etapas…. Antes de uma empresa, como a Precismec, poder transportar enormes peças industriais por ela fabricadas por rodovias brasileiras, são necessárias inúmeras certificações. Siga com a leitura e entenda como funciona o transporte de peças gigantes.

Planejamento e Segurança

As peças gigantes, também conhecidas como indivisíveisrequerem um tratamento diferenciado, principalmente em relação às autorizações de circulação pelas estradas. Isso porque essa condução traz impactos sobre o trânsito, sobre a fiação elétrica, sobre a capacidade técnica estrutural das rodovias etc.

Por contar com peso e comprimento elevadíssimos, na cifra de centenas de toneladas, esses fretes especiais exigem um plano estratégico para assegurar a proteção dos usuários: motoristas, passageiros, pedestres e ciclistas.

É vital estabelecer uma tática de apoio única para aquela movimentação a fim de impedir atrasos e danos em pontes e viadutos. O objetivo principal desse calendário de ações, portanto, é reduzir as chances de acidentes.

Normas que regulamentam esse tipo de locomoção

Trabalhar com cargas gigantes requer o devido preparo dos trabalhadores que vão participar desse projeto, assim como a obtenção das licenças do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), autarquia do Governo Federal.

É nesse órgão que a empresa consegue a chamada Autorização Especial de Trânsito (AET), específica para esse tipo de viagem. As supercarretas que fazem esses transportes podem ter de largura, até 2,60 metros e, para a altura, esse teto é de 4,4 m. Já os índices máximos para o peso e para o comprimento variam conforme o tipo de veículo.

O DNIT, dependendo do teor do que está sendo removido, pode determinar que haja escolta motorizada, manobras de siga e pare, desvios de trânsito, mudanças provisórias nas mãos de direção, entre outras providências táticas. As concessionárias que administram as estradas, quando necessário, são acionadas.

As transportadoras com interesse nesse tipo de locomoção enviam ao Departamento um plano de trafegabilidade para mensurar os riscos. Esse documento conta com dados imprescindíveis, como mapeamento dos locais para parada e pernoite, descrição das obras de engenharia mais sensíveis nesse percurso, entre outros.

O DNIT decide ainda o tipo de veículo que deve ser usado durante esse processo. Isso porque a potência dos motores e a tração nas rodas têm de ser condizentes ao porte dessa peça volumosa.

Tudo que foi planejado e autorizados pelos órgãos responsáveis devem ser respeitados, assim como os laudos e estudos que embasaram a solicitação para esse transporte.

Não é uma situação simples, mas empresas que tenham experiência de mercado, como é o caso da Precismec, com toda certeza conseguem realizar essas entregas de forma eficiente e segura!

Gostou de entender mais sobre o transporte de peças gigantes? Deixe seu comentário.

Leia também

Usinagem de Ferro Fundido

Usinagem de Ferro Fundido

A usinagem de ferro fundido é um processo crucial para a fabricação de componentes metálicos, amplamente utilizado nas...

Fabricante de calha

Fabricante de calha

              Pode parecer que não, mas a fabricação de calhas também é um ramo da usinagem, e envolve caldeiraria...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe!